Suéter Francês

908
  0%
  0

Tags

Sobre alguém que conheci e que não sei vou voltar a vê-lo algum dia.

Uma ilha. Noite fria. Animada. Todos rodopiam numa pista de dança improvisada. Alguém se aproxima. Cabelos curtos e enrolados. Grandes cachos. Óculos quadrado. Um rosto fino. Uma pele branca. Um sotaque estrangeiro. Gostoso de ouvir. Descubro que é Francês. Embalamos na dança. À moda brasileira. À moda francesa ao som brasileiro. A química acontece. Pede privacidade. Nos afastamos. Está escuro. Um diálogo se desenvolve. Ao fundo, o som do mar. Palavras são trocadas. Em português. Francês. Em inglês. Os corpos se aproximam. Um abraço caloroso. Respirações quentes trocadas. Os lábios se tocam. Macios. Educados. Singelos. Sinto o coração dele bater forte de nervoso. E a sensação é boa. Após o beijo, outro abraço. Apertado. Carinhoso. Sinto a maciez daquele suéter cinza de lã. Exala um perfume leve e agradável. Voltamos para a pista. Voltamos a dançar. Depois, a distância. Uma despedida. Arrependimentos me atormentam. De não ter aproveitado mais o momento. De não ter percorrido aquela Ilha. Procurando por aquele Suéter Francês. Fico agora com a vontade de mais um beijo. Com a nostalgia de um abraço. Com a lembrança de um perfume. Com o verbo querer no passado. Com a única certeza de que aquele Suéter Francês, está a um oceano de mim. 

 

Global Scriggler.DomainModel.Publication.Visibility
There's more where that came from!